Categorias
Cinema

A crise de 2008 para leigos

A certa altura de ‚ÄúA Grande Aposta‚ÄĚ, algu√©m faz um coment√°rio super complicado sobre economia e o personagem de Ryan Gosling diz algo como: ‚ÄúEsse papo faz voc√™ se sentir burro ou entediado? Bem, √© esse o objetivo. Wall Street adora usar termos confusos pra voc√™ achar que s√≥ eles conseguem fazer o que fazem‚ÄĚ. A crise de 2008, para quem n√£o acompanhou com aten√ß√£o ou estava mais preocupado com o nascimento dos g√™meos de Angelina Jolie e Brad Pitt e a greve dos roteiristas americanos, √© um pouco assim. Todo o mundo sabe que ela aconteceu, alguns sabem mais ou menos como ela aconteceu e nem tantos sabem realmente como foi. ‚ÄúA Grande Aposta‚ÄĚ desenha para voc√™ entender.

Baseado em um livro de Michael Lewis, cujos textos inspiraram tamb√©m ‚ÄúO Homem que Mudou o Jogo‚ÄĚ e ‚ÄúUm Sonho Poss√≠vel‚ÄĚ, o filme conta a hist√≥ria de alguns personagens reais que perceberam antes dos outros que a bolha imobili√°ria iria estourar e ficaram ricos com isso. Pela sinopse n√£o parece, mas √© uma com√©dia — afinal, o diretor √© Adam McKay, de ‚ÄúO √āncora‚ÄĚ e ex-roteirista do ‚ÄúSaturday Night Live‚ÄĚ — e tudo √© feito para facilitar. Quase um ‚Äúa crise de 2008 para leigos‚ÄĚ.

[imagem_full]

Christian Bale em 'A Grande Aposta'
Christian Bale em ‘A Grande Aposta’

[/imagem_full]

O filme, que estreia em janeiro no Brasil, tem tr√™s n√ļcleos principais que n√£o conversam um com o outro. Christian Bale √© Michael Burry, um investidor que trabalha descal√ßo e de bermuda enquanto escuta rock num volume alt√≠ssimo, e o primeiro a perceber que a crise era inevit√°vel por fazer algo que ningu√©m tinha feito antes: olhar o que estava acontecendo. Antecipando-se ao estouro da bolha, come√ßou a apostar contra o mercado imobili√°rio, comprando em diferentes bancos uma esp√©cie de seguro para caso as hipotecas que todos os americanos faziam n√£o fossem pagas — para a alegria dos banqueiros, que acreditavam que o mercado imobili√°rio era o mais seguro de todos.

Ryan Gosling é Jared Vennett, funcionário de um banco que descobre o que Burry está fazendo, vê que aquilo tudo faz sentido e leva a informação para Mark Baum (Steve Carell), que também começa a apostar contra o mercado. Por fim, dois jovens investidores (Finn Wittrock e John Magaro) leem o plano de Vennett e também entram na jogada, com a ajuda do ex-banqueiro Ben Rickert (Brad Pitt, produtor do filme). Os protagonistas fazem uma aposta arriscada e é normal torcer para que eles vençam. Só que como Rickert aponta, se eles ganharem boa parte do país vai perder suas casas, suas economias, suas aposentadorias. Não tem mocinhos ali.

√Č poss√≠vel entender a trama com zero conhecimento de economia, at√© porque McKay √© did√°tico. Depois de algumas cenas mais complexas, celebridades aparecem em diferentes situa√ß√Ķes explicando os termos para leigos. Margot Robbie (‚ÄúO Lobo de Wall Street‚ÄĚ) toma um banho de espuma enquanto toma champanhe, Selena Gomez joga blackjack num cassino e Anthony Bourdain reaproveita peixes velhos em seu restaurante enquanto explicam conceitos de economia. Mas como a explica√ß√£o vem depois das cenas complexas, ajuda ir para o cinema com uma base m√≠nima do que aconteceu.

Em termos bem (bem) simples, o que Burry descobre √© que muita gente havia financiado suas casas nos Estados Unidos sem ter condi√ß√Ķes de arcar com empr√©stimos. Os bancos americanos juntavam diversas hipotecas em pacotes com v√°rios n√≠veis de risco e as vendiam para investidores. As mais seguras rendiam menos juros, mas mesmo assim tinham um retorno bom. Empolgados, come√ßaram a emprestar mais e mais dinheiro para quem quisesse comprar casas, mesmo sem entrada ou garantias de que essas pessoas pudessem pagar. Burry percebeu que isso n√£o poderia durar e investiu mais de 1 bilh√£o de d√≥lares num seguro contra a inadimpl√™ncia. Enquanto o calote n√£o acontecesse, ele deveria pagar altos pr√™mios aos bancos. Mas quando a bolha finalmente estourasse, ele ficaria rico.

O que aconteceu todo o mundo já sabe: Burry estava certo, cada vez mais pessoas deixaram de pagar seus empréstimos e entregaram suas casas aos bancos, a oferta de imóveis cresceu, o valor de cada um deles caiu, bancos e investidores se viram com um monte de batatas quentes nas mãos e a economia quebrou. No fim das contas, o governo americano salvou os bancos da falência, deixando a população que perdeu tudo arcar com as consequências. Os protagonistas do filme se dão bem, mas não tem final feliz.

Imagens reais (fotos, clipes musicais, v√≠deos) s√£o misturadas √†s descobertas devastadoras que os personagens fazem: casas abandonadas por pessoas que n√£o conseguiram pagar suas d√≠vidas, gente com v√°rios empr√©stimos ao mesmo tempo, vendedores inescrupulosos de hipotecas, que nem se preocupavam em explicar as cl√°usulas aos clientes, ag√™ncias de risco que avaliavam investimentos de risco como seguros. Havia problemas em todas as engrenagens do sistema e, sete anos depois, muita gente j√° se esqueceu deles. McKay n√£o quer que as pessoas se esque√ßam. √Č um filme pol√≠tico, quase educativo, mas sem ser chato.